Depoimento de uma pesquisadora da Fiocruz Ceará

Car@s.

Assisti aos debates e ouvi as duas candidatas as eleições à presidência da nossa Instituição (FIOCRUZ). E, neste grupo, que faço parte e tenho a alegria de nele ter colegas comprometidos com uma sociedade justa, que inclusive, desenvolveram ou desenvolvem ações de ensino e pesquisa no Ceará, e já conhecem o que é viver aqui, não posso silenciar ante a postura de crítica a construção da nossa Fiocruz no Ceará. Compartilho com vocês a minha percepção que a FIOCRUZ hoje é maior, melhor e mais rica porque tem uma Fiocruz no Ceará.

A Fiocruz no Ceará engradece a Fiocruz no País e no Nordeste. A Fiocruz Ceará não é um fardo, ou um peso, mas uma conquista que muito nos honra como sanitaristas, como trabalhadores do SUS e de uma ciência engajada. Sinto-me honrada de fazer parte, como jovem pesquisadora concursada, dessa construção de uma Fiocruz Nacional, e especialmente da Fiocruz que chega ao Ceará. Sempre trabalhei no e para o SUS, e, assim estou feliz de ouvir pesquisadores do Rio, que também expressam emocionados o seu desejo de contribuir com a implantação de ações de ciência, tecnologia e inovação no Nordeste brasileiro.

A Fiocruz chegou e está no Ceará para somar esforços junto a população, governos municipais e estadual, movimentos sociais, instituições de ensino e pesquisa estaduais, federais, municipais, serviços de saúde para a construção de um sonho de um Ceará melhor. Um Ceará mais produtivo em tecnologia, um Ceará melhor em políticas públicas, um Ceará que gera emprego e renda com sustentabilidade ambiental, porque investe em um Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, que busca aliar desenvolvimento econômico e social, com melhoria da qualidade de vida, com contribuição pública. Esse Ceará que quer e luta nos últimos 30 anos para garantir acesso a saúde, reduzir iniquidades e desigualdades sociais, também assume, junto com a presidência da Fiocruz o protagonismo na construção da nossa Fiocruz/Ceará (inclusive com a doação do terreno e realização de obras de infraestrutura), que poderá ser modelo e exemplo para muitos institutos de pesquisa, tais como foram grandes conquistas do Ceará: como Programa de Agentes Comunitários de Saúde, Estratégia Saúde da Família, Gestão das águas, entre outros.

A Fiocruz Ceará resulta de lutas históricas de cearenses comprometidos com a população mais sofrida, com a aposta do governo federal em investir recursos federais onde eles nunca estiveram, ou estiveram minimamente.

A Fiocruz Ceará pode parecer grande no presente, mas vale dizer que a ciência, a tecnologia, a inovação em saúde pública, estiveram ausentes por séculos de história e está chegando de forma concreta, por meio de uma Instituição Federal, com décadas de atraso no nosso Ceará! Mas, chegou e se fortalecerá com Nísia Presidente, já que o discurso da Tânia é de que somos uma “prioridade errada da atual presidência”. Não somos prioridade errada de ninguém, na verdade nunca fomos priorizados.

Lutamos e conquistamos ações orçamentárias, pessoas, projetos, e hoje somos realidade no Ceará. E se #somostodosFiocruz comecemos a nos reconhecer, pois faremos a Fiocruz maior e melhor com a Fiocruz Ceará.

Acho que é central discutir o que é prioridade em ciência, tecnologia e inovação em saúde pública no Ceará e na Fiocruz considerando os contextos territoriais historicamente negados na nossa história. 

 

Vanira Matos Pessoa. 

Pesquisadora - Fiocruz Ceará